segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Argalas, as intervenções

Argala é uma intervenção, um de seus significos é impedimento. A técnica é ensinada por Jaimini em seu Upadesa Sutras e consiste em analisar a interdependência das casas onde uma afeta a outra independente dos aspectos (drishtis). As Argalas são usadas pra ver como determinada casa/planeta colabora (ou não) para os objetivos do ponto escolhido para análise.

I. Argalas Primárias

Argalas primárias: Casas 2, 4 e 11.
Virodhargalas (Argalas de obstrução) primárias: Casas 12, 10 e 3.

Planetas benéficos geram Subhargala, ou seja, intervenção benéfica, enquanto maléficos geram Papargala, intervenção maléfica.

Um exemplo, a casa 7 fala sobre casamento, parcerias em geral e negócios. Se Júpiter encontra-se na 8 que é a 2 da 7, então ele está conferindo uma Subhargala a casa 7 e isso indica que o nativo pode enriquecer ou beneficiar-se financeiramente por meio de um casamento, acordo ou negociação. Também indica que a esposa pode ter uma vida longa, ser abastada financeiramente etc. Agora, se Saturno e Rahu encontram-se na 8 então a esposa pode morrer cedo, o nativo pode viver uma separação, a esposa pode ser pobre etc. Este é um exemplo de Dhanargala, intervenção de casa 2, que vai indicar se há ou não sustentação do assunto apontado pela casa escolhida.

Em relação a Virodhargala, ela nada mais é do que uma Argala obstrutora, logo, as Argalas de casa 2, 4 e 11 são obstruídas pelas de casa 12, 10 e 3 respectivamente. Então se o primeiro exemplo, de Júpiter na 8 possuísse Marte e Rahu na casa 6 (12 da 7), haveria então obstrução da Argala que Júpiter confere a 7. Então inimizades, conflitos e gastos poderiam ser a causa de desgaste da saúde e problemas financeiros para a dada parceria, esposa ou negócio. Interferindo portanto no que foi anteriormente apontado pela Argala de Júpiter na 2 sem Virodhargala. O mesmo se dá para todas as outras casas. Vale ressaltar que a casa com mais planetas é a que vence, e caso ambos estejam com o mesmo número de planetas, então analisa-se suas dignidades. Caso haja empate, então vale estudar as regras de força ensinadas por Jaimini em seu Upadesa Sutras para definir qual Argala prevalecerá.





Bhaktivedanta Swami Srila Prabhupada





No mapa de Srila Prabhupada a décima casa conta com Vênus e Mercúrio enquanto a quarta não possui planeta algum, logo, uma Virodhargala se forma na décima, obstruindo a quatro. Prabhupada certamente sempre esteve mais envolvido com sua missão do que com os confortos e sua vida doméstica. Dedicou-se a tradução (Mercúrio exaltado) dos Shastras (Livros sagrados) Vaishnava, além da escrita de mais uma série de livros. O mesmo deixou a Índia aos 70 anos de idade para levar a Consciência de Krishna ao Ocidente, e dedicou-se inteiramente a propagação deste conhecimento e a construção de templos e edificação do movimento. Este é um exemplo claro de Virodhargala.


II. Argalas secundárias

Argala secundária: Casa 5.
Virodhargala secundária: Casa 9

Além das Argalas primárias, também existe a Argala secundária que consiste em analisar o futuro do assunto, assim como o discernimento do nativo em relação a aplicação deste. Portanto, caso haja planetas benéficos na 5 de uma dada casa então haverá Subhargala e o assunto terá futuro, o nativo guiará sabiamente a questão, terá seguidores que lhe darão sustentação. Caso hajam maléficos, então o contrário se dá, o nativo terá problemas com o discernir e pode vir a se desencaminhar, prejudicando seu futuro, mas de uma forma geral, uma Argala sempre indica algum tipo de sustentação, independente de ser boa ou não. Planetas na nona casa geram Virodhargala na quinta, portanto, se um maléfico está na 5 mas dois benéficos encontram-se na 9 então o nativo é guiado por outra pessoa, recebe conselhos que o impedem de ir para o caminho errado. Caso maléficos ocupem a nona, então o nativo pode ser guiado por alguém incapacitado, ou receber maus conselhos que o desencaminham e prejudicam o Dharma, o dever relacionado a casa escolhida para análise.

William S. Burroughs


O escritor beatnik William Burroughs conta com Marte retrógrado (problemas com a sexualidade) em Gêmeos na quinta casa de seu mapa. O mesmo desencaminhou-se nas drogas, no roubo e numa via auto-destrutiva, matou a própria mulher por acidente, envolveu-se com garotos (Marte em signo de Mercúrio que rege os jovens) e escreveu (Marte rege a 3) sobre o sub-mundo da droga, o homosexualismo e críticas a sociedade. Podemos inferir a partir disso que os seguidores de Burroughs seriam pessoas indicadas por Marte em Gêmeos, e que estas dariam sustentação a sua carreira de escritor inclusive. Estas pessoas eram rebeldes de toda espécie, e portanto, estavam afinadas com o modo de pensar do mesmo e seus escritos.

Para maiores informações sobre Argalas, recorrer aos materiais disponíveis na internet e nos livros. No site do Visti Larsen pode ser encontrando um artigo especialmente dedicado a este tema.

Radhe Syam

Nenhum comentário:

Postar um comentário